REFCAST candidata-se a Fundos Comunitários para proteger os soutos

A Refcast, Associação Portuguesa da Castanha, está a candidatar-se a um projeto europeu para combater as três principais doenças dos soutos portugueses.

Este projeto do PDR 2020 visa o tratamento dos soutos no âmbito de fatores bióticos, doenças e pragas, que afetam aos castanheiros.

José Gomes Laranjo, presidente da REFCAST, refere que esta candidatura tem uma grande “abrangência territorial” de cerca de 1.300 hectares em todo o norte, e pretende combater o cancro, a tinta e a vespa do galho do castanheiro.

A Associação Portuguesa da Castanha tem, entretanto, outras áreas de trabalho, estando com alguns municípios e Comunidades Intermunicipais a elaborar diversas candidaturas aos fundos comunitários para a erradicação de doenças dos soutos

José Gomes Laranjo refere que é urgente implementar medidas de combate às pragas e garantir a qualidade da castanha portuguesa a fim de ser competitiva na Europa. O presidente da REFCAST lembra ainda que nestes últimos anos ”houve uma quebra da produção da Castanha no espaço europeu”.

A REFCAST, que está sediada na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, está a promover uma candidatura à medida 8.1.3- Fatores Bióticos – Castanheiro apoiada através do PDR2020, que pretende acabar com os três grandes problemas dos soutos na região norte do país.

Menu