ProDouro – Caminhos para a Valorização da Uva e do Vinho reuniu no Museu do Douro

Notícias, Região

ProDouro – Caminhos para a Valorização da Uva e do Vinho”, realizou no Museu do Douro, Peso da Régua, um encontro, onde para além da tomada de posse dos novos órgãos diretivos para 2019-2021, foram abordados aspetos importantes para a viticultura duriense.

Pedro Silva Reis, da Real Companhia Velha, referiu que os objetivos da Prodouro passam por “dar voz aos lavradores profissionais”, analisando os problemas desde a origem, partindo da experiência de cada um para serem encontradas as soluções dos problemas que a região tem.

Pedro Silva Reis realçou ainda que esta é uma associação que se assume com um perfil técnico.

Esta reunião no Museu do Douro foi uma oportunidade de tomar conhecimento dos progressos alcançados, sendo ainda analisados os desafios que esperam os viticultores durienses no sentido da valorização das uvas e do vinho da região demarcada mais antiga do mundo.

Rui Soares, Presidente da direção da ProDouro, falou das descobertas e dos processos que podem rentabilizar a produção do vinho no douro, em especial “da luta contra a florescência dourada” que “já deu os seus frutos”, e ainda o “dossier do granizo” que pretende implementar na região tecnologia que ajude a produção.

Rui Soares lembrou que estas estratégias têm de ser implementadas por todos na região, comprometendo os diferentes viticultores numa campanha coletiva de promoção destas novas práticas.

Criada em 2015 a ProDouro- Associação de Viticultores Profissionais do Douro é uma associação sem fins lucrativos que tem por objetivo principal a defesa dos interesses dos seus associados: viticultores com área de vinha superior a dez hectares ou que sejam produtores-engarrafadores na Região Demarcada do Douro.

Menu