ICNF realiza ações de fogo controlado

Aproveitando as condições meteorológicas favoráveis para a gestão de combustível através do uso do fogo, o ICNF iniciou o ano de 2021 com a realização de diversas ações de fogo controlado em vários perímetros florestais.

Estas intervenções no território enquadram-se num planeamento de ações de prevenção, de caráter plurianual e têm como objetivos principais reduzir a carga de combustível existente e criar descontinuidades na vegetação, aumentando desta forma a resiliência do território à propagação de incêndios rurais.

 Simultaneamente, é dada resposta às necessidades dos agentes locais, nomeadamente baldios, pastores e caçadores, resultando assim em ações de prevenção de incêndios rurais de forma integrada.

Participam nestas ações os técnicos de fogo controlado do ICNF, GNR, Brigadas e Equipas Sapadores Florestais, equipas do Corpo Nacional de Agentes Florestais, Bombeiros Voluntários, Gabinetes Técnicos Florestais dos Municípios, as Comunidades Intermunicipais (CIM) e a Escola Superior Agrária de Coimbra.

O fogo controlado também tem sido utilizado para a gestão de habitats e melhoramento de áreas para o pastoreio, com vista à renovação dos pastos. Procedeu-se, ainda, ao recurso do fogo no âmbito da atividade cinegética, tendo como objetivo a manutenção de culturas cerealíferas, pastoreio, conservação da fauna – promoção de presas, as quais são a base da atividade cinegética.

Na região Norte, realizam-se ações de fogo controlado no Perímetro Florestal do Barroso, concelho de Montalegre, no Perímetro Florestal da Serra da Cabreira, concelhos de Cabeceiras de Basto e Vieira do Minho, no Perímetro Florestal das Serras de Vieira e Monte Crasto, concelho de Vila Nova de Cerveira, no Parque Natural de Montesinho, no concelho de Bragança e no Perímetro Florestal de Mondim de Basto, concelho de Mondim de Basto.

Menu