Vila Real: GNR deteve indivíduo em flagrante por incêndio florestal

O Comando Territorial de Vila Real, através da Equipa de Proteção Florestal (EPF) do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Vila Real, deteve, ontem, em flagrante um homem de 39 anos por incêndio florestal, no concelho de Vila Real.

No seguimento de um alerta de incêndio florestal, os elementos da EPF deslocaram-se de imediato para o local onde detetaram o suspeito a atear focos de incêndio, com recurso a um isqueiro, numa área florestal, consumindo cerca de um hectare.

O suspeito foi detido e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Real.

Durante o ano de 2021, o Comando Territorial de Vila Real identificou 83 suspeitos de incêndios florestais, dos quais oito foram detidos em flagrante, no corrente ano foram já identificados 42 suspeitos de incêndios florestais, dos quais 11 foram detidos em flagrante.

A GNR relembra que as queimas e queimadas são das principais causas de incêndios em Portugal. A realização de queimadas, de queima de amontoados e de fogueiras é interdita sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural «muito elevado» ou «máximo», estando dependente de autorização ou de comunicação prévia noutros períodos.

Para evitar acidentes siga as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção ambiental e dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

Menu