UTAD colabora com APA na Campanha de Monitorização de Gás Radão

A UTAD e a Universidade de Coimbra estão a participar na Campanha de Monitorização Nacional do Gás Radão, um estudo que pretende determinar a concentração deste gás radioativo no interior dos edifícios em Portugal.

O Radão é um gás de origem natural, sem cor nem cheiro, e é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde como a segunda causa de cancro do pulmão na população, depois do tabaco,  por esse motivo a União Europeu criou uma diretiva comunitária que obriga os estados membros a implementar  nova legislação para a construção de edifícios que consiga minimizar os efeitos do Radão.

Elisa Preto Gomes docente da UTAD lembra que esta questão já preocupa os investigadores da Universidade Transmontana que desde 2004 têm vindo a estudar este gás em Trás os Montes e em Amarante.

O presente estudo está a decorrer desde o passado dia 17 e já foram colocados cerca de 100 detetores de gás Radão em várias casas dos concelhos de Vila Flor, Moncorvo, Freixo de Espada à Cinta Mogadouro e Miranda do Douro.

Os resultados desta campanha serão depois tratados de forma agregada para elaboração de um mapa de risco de exposição ao radão para o território nacional, que permita estabelecer um plano de medidas de proteção da saúde das populações.

Menu