Tradução Coletiva de Poesia Viva na Casa de Mateus

Amanhã, domingo, a Fundação da Casa de Mateus encerra o Seminário de Tradução Coletiva de Poesia Viva.

A iniciativa começa às 11h30 com a realização de uma sessão pública de Leitura de poemas, ouvidos na sua língua original e nas traduções realizadas ao longo do Seminário.

Os poemas serão lidos pelos poetas convidados, os irlandeses Theo Dorgan e Paula Meehan, bem como pelos poetas tradutores, uma larga equipa que inclui nomes como Ana Hudson, Ana Luísa Amaral, Fernando Pinto do Amaral, João Luís Barreto Guimarães, Jorge Velhote, José Eduardo Reis, Luís Filipe Castro Mendes, Margarida Vale de Gato, coordenados por Nuno Júdice e Ricardo Marques.

A tradução coletiva de poesia tem como objetivo promover a tradução de poetas vivos, na sua presença, por um conjunto de outros poetas.

Deste trabalho resulta a criação de um novo poema feito coletivamente. Graças aos Seminários, foram já traduzidos em Mateus mais de 80 poetas de 39 nacionalidades diferentes, muitos deles objeto de publicação em livro, como acontecerá com a edição do corrente ano.

Menu