Torre de Quintela está incluída no Roteiro Turismo Militar

A Torre de Quintela em Vila Real e a Fortaleza de Chaves estão incluídos num projeto lançado recentemente pelo Governo e que pretende divulgar o Turismo Militar.

Um roteiro que tem como finalidade divulgar o património ligado à defesa nacional e simultaneamente dinamizar o interior do país através da atração de turistas.

Sandra Marcelino, presidente da Junta de Freguesia de Vila Marim, mostra a sua surpresa pela inclusão da Torre de Quintela, monumento nacional, neste roteiro. A autarca espera que esta referência na Rota do Turismo Militar possa contribuir para que sejam efetuadas as obras de requalificação necessárias.

Para além das obras que o monumento precisa Sandra Marcelino lembra que também são necessárias infraestruturas de apoio para os visitantes.

Nuno Vaz, presidente da Câmara de Chaves, refere que a inclusão da Fortaleza da cidade e do Castro da Curalha é uma forma de promover o concelho flaviense, aliando esta rota as outras propostas já existentes como o turismo termal.

 O Turismo Militar tem por missão a coordenação, fomento do conhecimento, investigação, cooperação, divulgação e promoção de todo o Património, móvel e imóvel, material ou imaterial, de cariz militar, promovendo a imagem das Forças Armadas e seu contributo na memória e identidade comuns de Portugal como Nação.

No roteiro podem ser encontrados ainda outros sítios de interesse militar no distrito de Vila Real como o Castro da Curalha em Chaves, o Castelo de Pena de Aguiar em Telões Vila Pouca de Aguiar, a capela de S. Brás em Vila Real, entre outros.

No site do Turismo Militar estão já disponibilizados algumas informações sobre o património  e rotas, existindo quatro percursos assinalados , a rota da estrada nacional 2, o roteiro dos museus e coleções militares, e dois roteiros dos Castelos da bandeira nacional o da zona raiana e do Algarve.

Menu