Surto de esgana no Canil Vila Real – denunciam as associações de animais

São várias as críticas à forma como está a ser gerido o Canil Intermunicipal do Douro Norte, sedeado em Vila Real.

Existem relatos que dão conta da sobrelotação da estrutura, falta de pessoal e mais recentemente de um surto de esgana uma doença contagiosa que inicialmente afeta os pulmões dos cães e o sistema nervoso, sendo contagiosa e que tem uma taxa de mortalidade muito elevada.

Sandra Carvalho, uma voluntária que tem vindo a arranjar interessados em adotar animais do Canil e gestora da página Ajuda Animais de Vila Real, diz que muitos dos cães que tem conseguido tirar do Canil acabam por morrer pouco tempo depois da adoção, todos com os mesmos sintomas.

A sobrelotação do Canil também preocupa Sandra Carvalho que espera que sejam tomadas medidas urgentes para que os animais tenham melhor qualidade de vida.

Para esta defensora dos animais o canil deveria igualmente ter um horário mais alargado para as adotações e não apenas de segunda a sexta das 9h30 às 12h30.

O canil está instalado no concelho de Vila Real, no entanto é da responsabilidade da Associação de Municípios do Vale do Douro Norte que integra os concelhos de Vila Real, Alijó, Sabrosa, Murça, Santa Marta de Penaguião, Mesão Frio e Peso da Régua.

Carlos Silva vereador da Câmara de Vila Real diz que os problemas do Canil estão identificados acrescentando que a alteração legislativa destas estruturas veio aumentar o número de animais no canil, referindo ainda que a edilidade de Vila Real tem vindo a pressionar os seus pares para que sejam tomadas rapidamente medidas.

O vereador de Vila Real diz que com a redução de animais no canil as doenças acabam também por ter melhor controle.

Na opinião de Carlos Silva a adoção de animais e a sua esterilização terão de ser medidas a aplicar.

Menu