Relatório dos incêndios florestais analisado no Parlamento

Notícias, Vila Real

Decorreu na Assembleia da República o debate sobre o sistema de Proteção Civil, tendo como base o relatório Técnico da Comissão Independente para a avaliação e acompanhamento dos incêndios florestais e rurais que ocorreram em Portugal.

Neste debate participaram dois deputados eleitos pelo círculo de Vila Real, Pedro Pimentel e Francisco Rocha.

Para o deputado do PSD, Luís Pedro Pimentel, este relatório “arrasa o Governo nestas matérias” acrescentado que revela as fragilidades do Plano Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios.

O deputado social democrata lembrou que o seu partido defende medidas “que incentivam uma gestão conjunta dos prédios rústicos para que se possa ter uma floresta mais ordenada e rentável.”
Para Pedro Pimentel este relatório aponta falhas graves na atuação do Governo relativamente à proteção Civil.

Já o deputado socialista Francisco Rocha, refuta as críticas de Pedro Pimentel, considerando que este Governo fez mais do que o anterior em termos de Proteção da Floresta, avançando que o sistema de Proteção Civil, na sua relação com os incêndios rurais, “está ainda em mudança.”

Francisco Rocha adiantou ainda que o Governo de António Costa tem feito um reforço em outras áreas que contribuem para a prevenção dos incêndios florestal e rurais.

Este relatório agora alvo de debate no Parlamento defende que a Proteção Civil deve “dispor de critérios muito exigentes para a escolha e nomeação de novos Comandantes”. E recomenda ainda a rápida remodelação de forma a não perturbar a preparação do dispositivo para este ano.

O relatório chama ainda a atenção para a reformulação e melhoramento do Corpo de Sapadores Florestais.

Menu