Projeto da Rede Geotérmica de Chaves já se encontra em execução

Notícias, Região

Já arrancou a obra da rede geotérmica de Chaves, projeto orçado em cerca de 1 milhão e 200 mil euros, com um prazo de execução de 365 dias.

O município vai assim aproveitar o potencial geotérmico das águas termais, resultante da elevada temperatura existente, para criar uma rede urbana de distribuição de calor com climatização de edifícios públicos e privados alimentados pelo ramal principal da tubagem da rede urbana de geotermia.

Este projeto permitirá expandir a incipiente rede de aquecimento urbana existente, estendendo-a a 20 novos edifícios consumidores de energia térmica para satisfação de necessidades de aquecimento ambiente e, quando aplicável, de preparação de águas quentes sanitárias.

Esta pretende constituir-se como a maior rede urbana de calor “geotérmico” de Portugal, com um total de 24 edifícios a beneficiarem de uma forma de energia renovável e limpa, podendo ser alargada a um número superior.

O legado técnico e sociológico da Termas Romanas potencia assim a concretização geotérmica de uso direto sustentável, proporcionando conforto aos flavienses, a promoção da cidade, assim como o desenvolvimento do Termalismo.

Recorde-se que este projeto sustentável contribuirá consideravelmente para a redução da pegada de carbono, com uma poupança estimada de 1330 toneladas/ano de dióxido de carbono, fomentando assim a descarbonização através de uma solução inteligente que aumente a eficiência e reduza o consumo de energia.

Esta obra beneficia de um investimento cofinanciado ao abrigo do Contrato de Conceção de Incentivos – Fundo de Apoio à Inovação (FAI), no valor de cerca de 597 mil euros.

Foto de Archeo3d 

Menu