Prisão preventiva para mulher suspeita de atear fogo em área florestal

Ficou em prisão preventiva a mulher de 42 anos que foi detida pela GNR em Torgueda, Vila Real, por suspeita de fogo posto numa área de mato.

Recorde-se que no passado dia 20 de setembro o Núcleo de Proteção Ambiental da GNR de Vila Real identificou uma mulher depois dos populares terem denunciado que ela estava a incendiar uma área de mato com um saco de papel e pinhas.

A GNR identificou a mulher, sem ocupação laboral, tendo apurado que a suspeita estaria já indiciada de outros três pequenos focos de incêndio ocorridos a 18 de setembro.

Foi presente ontem a Tribunal de Vila Real e o coletivo decretou prisão preventiva.

Menu