Novas alterações de trânsito em Vila Real devido às obras na Avenida Carvalho Araújo

A partir da próxima segunda feira, 3 de maio, os trabalhos de requalificação da Avenida Carvalho Araújo e arruamentos envolventes, inseridos no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Vila Real, vão entrar numa nova fase que irá interferir e condicionar o normal funcionamento do troço entre a antiga rotunda da Avenida Carvalho Araújo e a rua Miguel Torga.

Como consequência, o trânsito sofrerá as seguintes alterações:
1. O troço de via que liga a rua Miguel Torga à avenida 1º de Maio passará a comportar os dois sentidos de circulação no lado oposto ao Hospital da Luz;
2. Para quem circula no sentido nascente/poente, será proibida a viragem à esquerda para a rua Irmã Virtudes em frente ao edifício do antigo Governo Civil;
3. Para quem circula no sentido poente/nascente, a partir da rua Miguel Torga, será permitido aceder ao Parque de Estacionamento;
4. A saída do Parque de Estacionamento situada frente ao edifício do ex-Governo Civil será encerrada durante a execução dos trabalhos, ficando todo o movimento de saída do parque a processar-se pela saída da Rua Camilo Castelo Branco.
5. A paragem temporária dos transportes urbanos colocada na zona adjacente ao edifício do Café Clássico será retirada, ficando como alternativa a paragem existente junto ao edifício da antiga Moviflor.
6. Será proibido todo o estacionamento em frente ao edifício do antigo Governo Civil;
7. Será proibido o trânsito a veículos pesados, exceto transportes públicos urbanos, recolha de resíduos sólidos urbanos e veículos devidamente autorizados, no troço compreendido entre a “rua Nova” e a “rotunda da Honda”. Os autocarros de transporte público de passageiros regular poderão circular no sentido poente-nascente, entre a rua Miguel Torga e a Avenida 1º de Maio, a fim de recolher os alunos da escola Camilo Castelo Branco nas paragens existentes nesses arruamentos.

Os condicionamentos vão decorrer no período mínimo de tempo necessário à execução dos trabalhos e estarão sujeitos a eventuais ajustamentos durante a execução dos trabalhos.

Como consequência, o transito na zona a intervencionar poderá vir a estar sujeito a demora, sugerindo-se aos senhores automobilistas a utilização de percursos alternativos.

Menu