Geota contra construção do Fridão enquanto Mondim quer decisão final

O Grupo ambientalista GEOTA acabou de lançar uma campanha para impedir a construção da barragem do Fridão, no rio Tâmega. Um projeto que está suspenso para reavaliação desde 2016 e que tem data limite para decisão governamental até ao dia 18 de abril. A construção desta barragem, que iria afetar vários concelhos entre os quais Mondim de Basto, foi sempre polémica devido ao impacto ambiental e também pelo perigo que representa para o centro histórico de Amarante. Motivos que levaram ao lançamento da campanha “#frinão, Barragem de Fridão, Não!” Por seu lado, Humberto Cerqueira, autarca de Mondim, refere que respeita a tomada de posição do grupo ambientalista, mas afirma que o concelho espera, de uma vez por todas, uma decisão final quanto a esta barragem, que poderá implicar a inundação de quarenta casas habitadas naquele concelho. O Grupo ambientalista Geota lança assim uma campanha para travar o projeto da barragem do Fridão.

Sónia Domingues

Menu