GCVR regressa às competições no Torneio “Futuro somos nós”

O Ginásio Clube Vila Real marcou presença no Torneio de Natação “Futuro Somos Nós”, competição realizada no dia 1 de agosto e organizada pelo Clube dos Galitos, em conjunto com a Associação de Natação do Centro Norte de Portugal.

O evento teve lugar na piscina do Galitos, com a aprovação da Direção Geral de Saúde de Aveiro, assim como da Federação Portuguesa de Natação, permitindo fechar a época 2019/2020 com um regresso às competições em piscina coberta. Da parte do GCVR participaram três atletas – Ana Margarida Guedes, Carolina Eira e Fábio Sousa – que registaram quatro pódios (três primeiros lugares e um terceiro) e um recorde pessoal. Carolina Eira, no escalão de Juvenis, venceu as provas de 50 e 100 metros Costas com os tempos de 31.92 e 1.06.98, registando o recorde pessoal na prova de 100 metros.

Por outro lado, Ana Margarida Guedes venceu os 100 metros Mariposa no escalão de Absolutos com a marca de 1.01.65, enquanto Fábio Sousa foi terceiro nos 100 metros Livres do escalão de Juvenis com o tempo de 56.93.

O GCVR voltou assim às competições de Natação, que foram interrompidas com a pandemia do COVID-19, permitindo aos atletas a retoma de algum ritmo competitivo que ficou irremediavelmente prejudicado com toda a situação atual e permite finalizar a época 2019/2020 com alguma normalidade e assim encarar a próxima época desportiva com todo o otimismo e vontade de trabalhar. De referir que as instalações do GCVR continuarão abertas durante a primeira quinzena do mês de agosto, voltando depois em setembro em toda a força para 2020/2021.

O GCVR não pode deixar de expressar um profundo agradecimento para com a Câmara Municipal de Vila Real pela forma como se mobilizou e permitiu que o GCVR pudesse utilizar as instalações da Piscina Municipal para a realização dos treinos da sua equipa de competição, com toda a segurança e cumprimento das normas de saúde. O apoio da Câmara Municipal foi fundamental para que os atletas do GCVR pudessem manter a sua prática desportiva, o que foi muito dificultado nos tempos atuais, e assim o GCVR pôde manter uma certa normalidade desportiva, pelo qual fica muito agradecido à Câmara Municipal.

Luís Pinto

Menu