Funcionária de Lar de Mirandela infetada com Covid-19

Uma funcionária de 52 anos da Santa Casa da Misericórdia de Mirandela (SCMM), que exerce funções na cozinha do Lar Nossa Senhora da Paz, testou positivo à Covid-19, confirmou, esta terça-feira, o Provedor daquela instituição particular de Solidariedade Social (IPSS).

“A funcionária em causa estava há uma semana sem trabalhar, mas como o resultado deu positivo, as autoridades de saúde determinaram que as restantes cozinheiras e ajudantes de cozinha passem a cumprir quarentena”, referiu Adérito Gomes.

Este lar de idosos tem mais de 90 utentes, mas o Provedor da SCMM diz que, para já, não está previsto nenhum plano de evacuação, tendo em conta que não apresentam sintomatologia que possa indicar qualquer foco de infeção da Covid-19. “As autoridades de saúde estão a monitorizar os utentes que ficam em apertada vigilância para se perceber se existe a necessidade de tomar outras medidas. Para já, está tudo bem”, faz questão de assegurar Adérito Gomes até para tranquilizar os familiares dos idosos.

“A diretora do Lar já contactou os familiares para lhes explicar o que estamos a fazer, para que fiquem calmos pois estamos a seguir à risca as orientações das autoridades de saúde”, adianta o Provedor.

Também ontem já foi efetuada uma desinfeção à cozinha do lar de idosos, com a confeção das refeições a ser assegurado por outros equipamentos que a SCMM dispõe na cidade, para depois as fazer chegar ao lar Nossa Senhora da Paz.

“A partir de amanhã, a cozinha já estará a funcionar com ajudantes de cozinha de outros lares e com funcionários de outros serviços para darem uma ajuda”, revela o Provedor.

A partir de quinta-feira, a cozinha do lar passará a contar com a ajuda dos proprietários do Restaurante “Rei de Orelhão”, de Lamas de Orelhão (Mirandela), que se voluntariou para ajudar na confeção das refeições, já que foi obrigado a fechar, após ter sido decretado o estado de emergência pelo Presidente da República. “É de louvar este ato de solidariedade e de enorme civismo”, sublinha Adérito Gomes.

Este é o quarto caso de Covid-19 no concelho de Mirandela. Nas últimas 24 horas, terá havido mais dois casos no distrito de Bragança. Trata-se de um casal de emigrantes, natural do concelho de Macedo de Cavaleiros.

A confirmarem-se estes dois casos, o distrito já totaliza 27 casos: 15 no concelho brigantino; 4 em Mirandela; 4 em Macedo de Cavaleiros e os restantes 4 são distribuídos pelos concelhos de Torre de Moncorvo, Freixo de Espada à Cinta, Alfândega da Fé e Vimioso.

Curiosamente, hoje a Direção-Geral de Saúde (DGS) divulgou, pela primeira vez, uma listagem da caracterização demográfica dos casos confirmados, nos vários concelhos do país, com dados atualizados até às 11 horas desta terça-feira. Mas, do distrito de Bragança só figuram 7 casos, em vez dos atuais 27, e apenas surgem na lista, os concelhos de Bragança (4) e de Mirandela (3).

Ora, os dados não concretizam se apenas apontam os números das últimas 24 horas ou todos os casos que já foram confirmados ao longo dos dias. O “problema” é que os números não estão corretos em qualquer dos casos.

Isto porque, o número total que consta dos concelhos que figuram na listagem, é de 1288 casos. Para serem de um só dia, não parece ser credível. Se for dos casos totais, os números também não dão certo porque, segundo a própria DGS, estão confirmados 2362 infetados em Portugal. Ou seja, neste caso, “faltam” 1074 casos.

CIR – Cadeia de Informação Regional -Rádio Terra Quente

Menu