Federação Portuguesa do Caminho de Santiago formalizada amanhã em Vila Pouca de Aguiar

A Federação Portuguesa do Caminho de Santiago vai ser criada amanhã em Vila Pouca de Aguiar, unindo 60 entidades com o objetivo de implementar uma estratégia e sinalética comum nestas vias de peregrinação.

A vereadora Ana Rita Dias, da câmara municipal de Vila Pouca, refere que se trata de uma associação de caráter cultural sem fins lucrativos, que terá sede no concelho aguiarense, e vai exercer a sua ação em todo o território nacional.

A criação desta federação foi coordenada precisamente pela Câmara de Vila Pouca de Aguiar, que é a representante nacional da Federação Europeia dos Caminhos de Santiago.

A Federação tem como objetivo a promoção, divulgação, organização e gestão dos Caminhos de Santiago em território nacional. Pretende ainda delinear e implementar “uma estratégia comum em todo o país”, bem como uma “sinalética igual” nestas vias de peregrinação.

Os Caminhos de Santiago, que atravessam Portugal são seguidos pelos peregrinos há séculos e têm como destino a Catedral de Santiago de Compostela, em Espanha.

Atualmente podem identificar-se três percursos principais: o Caminho da Costa, que parte do Porto, atravessa o Minho até Espanha, o Caminho Interior, que liga Viseu a Chaves, com saída para Espanha por Vilarelho da Raia, e o Caminho Central Português, que sai de Lisboa e passa por Tomar, Coimbra até entrar no Porto e seguir depois para norte.

O Caminho Interior, o único a nível nacional que tem o selo de itinerário cultural europeu, inclui os concelhos de Viseu, Castro Daire, Lamego, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar e Chaves.

A escritura oficial da Federação Portuguesa do Caminho de Santiago está marcada para amanhã em Pedras Salgadas.

Menu