Equipa de manutenção ferroviária da Régua vai ser extinta

A Infraestruturas de Portugal – IP vai substituir 33 trabalhadores afetos à manutenção da via férrea por empresas privadas prestadora de serviços.

Segundo o Jornal o Público de hoje esta medida vai implicar a extinção de postos de trabalho nos centros de manutenção ferroviária do Peso da Régua, Alfarelos, Nine e Esmoriz.

Em comunicado a Comissão de Trabalhadores da IP diz que esta decisão “contraria tudo o que deveria ser a verdadeira estratégia para a manutenção das linhas”.

Os funcionários que serão substituídos têm como tarefa vigiar os troços das vias ferras, identificando os problemas e procedem a obras de manutenção.

Segundo a Comissão de Trabalhadores a maior preocupação vai para a extinção do Centro de Manutenção do Peso da Régua, uma vez que a Linha do Douro “tem especificidades geotécnicas únicas devido à orografia do terreno.”

Por seu lado a IP considera que esta medida de substituir trabalhadores por empresas privadas dará mais garantias de melhores resultados em termos de inspeção, diagnóstico e fiscalização.

Menu