Diminuição da oferta de comboios para o Douro preocupa deputada Manuela Tender

A deputada do PSD, Manuela Tender, apresentou ao Governo um requerimento onde pede ao Ministério das Infraestruturas que diligencie no sentido de suspender a decisão da CP de reduzir a oferta de comboios turísticos na linha do Douro e de descontinuar o comboio Miradouro.

A deputada eleita pelo círculo de Vila Real do PSD lembra que os dois setores principais da Região do Douro, o vinho e o turismo, são prejudicados com as decisões da CP.

A deputada Manuela Tender lembra que os dois comboios turísticos disponibilizados para a linha do Douro, “que detém uma paisagem única”, são serviços que podem ser melhorados e rentabilizados para o desenvolvimento da região, como aliás acontece em outros países da Europa.

A deputada da Assembleia da República lamenta que Portugal continue a desinvestir no sector ferroviário ao contrário de outros países Europeus, considerando ser uma política “inaceitável”.

A deputada social democrata Manuela Tender solicitou ao Ministério das Infraestruturas  que suspenda as decisões da CP de reduzir a oferta de comboios turísticos e de descontinuar o Miradouro. A parlamentar pediu ainda que apure e informe posteriormente “qual o custo de restauro das seis carruagens Schindler” que recentemente voltaram a estar operacionais e que “supostamente saíram já de circulação”

Manuela Tender neste requerimento pede ainda ao Governo que “articule com os agentes da CIM DOURO e com a Entidade de Turismo Porto e Norte os mecanismos de confirmação da promoção Turística nacional e internacional para tornar o serviço mais atrativo e rentável.”

Entretanto o presidente da CP, Carlos Nogueira, garante que os comboios turísticos, no Douro, não vão acabar, no entanto, têm de ser reajustados em função da taxa de ocupação e da rendibilidade do produto.

Menu