Ciclismo – GP Douro Internacional arranca hoje e vai até 17 de julho , com passagem pelos municípios de Tabuaço, Armamar, Resende e Lamego.

Grande Prémio Douro Internacional inicia-se hoje, com os primeiros 117,7 quilómetros por Tabuaço. Volta hoje à estrada para a segunda edição, com os primeiros 117,7 quilómetros, partida e meta em Tabuaço. Adiada de maio para agora, devido ao impasse que existiu em torno da W52-FC Porto, a prova é encarada como um derradeiro ensaio para a Volta a Portugal em bicicleta (4 a 15 de agosto), impressionando pela dureza que vai colocar aos 102 corredores ao longo de quatro dias e 417,4 quilómetros, não só pelo constante sobe e desce, como também pelas elevadas temperaturas que se fazem sentir no país. Das etapas de Tabuaço, Armamar e em especial do contrarrelógio de Resende vão sair indicações claras quanto a um candidato à conquista do Grande Prémio do Douro Internacional, mas ninguém poderá cantar vitória antes da meta final de Lamego, tanta é a dificuldade reservada para a derradeira etapa, de 148 quilómetros, mas sendo num circuito como nunca antes se viu. Os corredores vão dar cinco voltas num trajeto por Samodães e daí até à margem do rio Douro, subindo depois para a Avenida Visconde Guedes Teixeira, em Lamego, para terem a contagem de montanha em Almacave. Cada volta terá 29,7 km e uma contagem de segunda categoria, pois serão sempre 13,8 km a subir, inclinados a 3,4%. É uma ascensão suave, mas que pesará muito nas pernas quando se chegar ao final: aí o somatório será um total de 68,7 km a trepar e de 2600 metros de acumulado. Lamego será o último grande teste antes da Volta a Portugal e com uma proposta de dureza inigualável para os ciclistas – se atacarem a sério poderá ser a melhor etapa do ano – e de espetáculo único para o público. Partida às 11h50 e chegada depois das 15h42, na Avenida Dr. Alfredo Sousa Com Jogo
Menu