CCDR-N anunciou em Boticas um reforço de 36 milhões de euros em apoios comunitários para regiões despovoadas

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) anunciou ontem em Boticas o lançamento de um concurso de 36 milhões de euros em apoios comunitários destinados exclusivamente para os territórios de baixa densidade da região Norte.

Uma sessão onde foram apresentados os cinco projetos do Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos (PROVERE) previstos para este território e financiados no âmbito do NORTE 2020.

O encontro contou, entre outros, com a presença do Presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, e do Presidente da CCDR-N, António Cunha.

Na sua intervenção, o autarca Fernando Queiroga destacou “a importância de se criarem medidas e apoios que vão de encontro às necessidades e realidades dos territórios. No Alto Tâmega já foram criados 180 postos de trabalho advindos de investimentos públicos e privados, facto que permitiu tornar a região mais atrativa, gerar emprego e fixar população”.

Por sua vez, António Cunha referiu que “a melhor forma de atrair e fixar pessoas nos territórios de baixa densidade passa por criar atividades económicas que promovam o desenvolvimento regional, criem mais postos de trabalho e combatam o despovoamento do interior do país”.

Com o reforço de 36 milhões de euros, o investimento total do NORTE 2020 já ascende aos 71 milhões de euros.

Menu