Achado arqueológico indicia ocupação visigótica em Sabrosa

A Associação de História de Arqueologia de Sabrosa deu início às escavações na Necrópole Medieval das Touças, em Garganta, na passada segunda-feira.

 Entre vários achados estruturais e artefatuais, destaca-se a descoberta de um vestígio dos séculos VI/VIII de elevada importância.

A equipa de arqueólogos responsáveis pelas escavações descobriu uma curiosa fivela liriforme, em bronze. Os pesquisadores acreditam que este artefacto sugere a possibilidade de ocupação visigótica na zona de Trás-os-Montes, um achado inédito, visto que até à data não havia registos da mesma nesta região.

Esta Necrópole, também conhecida como “Cemitério dos Mouros” situa-se junto a um antigo caminho rural que une os lugares de Garganta e Vilar de Celas, estando associada a um antigo povoado aberto, constituído por cinco sarcófagos rupestres, uma sepultura rupestre geminada, um marco de demarcação da antiga Ordem Militar e Religiosa de Malta e mais de 90 ortostatos ou pedras fincadas.

Até ao momento, as escavações resultaram na descoberta de vários artefactos arqueológicos pela AHAS.

Este número tende a aumentar com o avanço das mesmas, sendo um bom indicador para futuras pesquisas.

CMS

Menu