Mercado Criativo do Douro divulgou potencial das indústrias criativas da Região Duriense

Decorreu o Mercado Criativo integrado no Douro Criative HUB, durante o qual foi apresentado o livro “Multiplica – diretório dos criativos do Douro” sendo um primeiro inventário das indústrias criativas existentes na região do Douro, mais concretamente nos 19 municípios que compõem a Comunidade intermunicipal do Douro.

Artur Cristóvão, vice-reitor da UTAD para a área do planeamento e internacionalização, refere que o Mercado Criativo foi é o ponto alto deste projeto que está praticamente no final após dois anos de existência.

Para o vice-reitor da UTAD a criatividade sempre foi uma alavanca no desenvolvimento da região, no entanto atualmente as novas expressões de criatividade levam a caminhos diversos que podem ajudar ainda mais a esse desenvolvimento.

Neste Mercado Criativo estiveram presentes cerca de trinta criativos da região, entre eles Andreia Ló Ferreira e sua irmã Tânia que aproveitam duas matérias primas da região, o linho e o xisto, para criarem peças únicas de joalharia e têxteis lar.

Já Daniela Carneiro com os seus produtos CoCôa  quer de forma “criativa, consciente e artesanal” criar peças atuais dedicadas ao público infantil a fim de divulgar as gravuras rupestres do Côa.

O Mercado Criativo do Douro decorreu no Mercado Municipal de Vila Real, um espaço que, segundo Carlos Silva o vereador responsável pela área, depois das obras de remodelação, vai ter ainda mais capacidade para acolher iniciativas deste género e outros eventos sociais.

O Mercado Criativo do Douro apresentou várias ideias de negócio que pretendem trazer uma nova realidade a este espaço territorial composto por 19 municípios.

O projeto Douro Criative Hub assenta na promoção das atividades criativas com especial enfoque na diferenciação e na criação de novas oportunidades de negócio. Um projeto promovido pela UTAD e que já identificou as indústrias criativas da região, tendo igualmente dinamizado diversas atividades com vista à criação de um futuro Polo de Indústrias criativas.

Menu