Empresa australiana interessada em pesquisar solo flaviense

Uma empresa australiana requereu à Direção Geral de Energia e Geologia a autorização para poder fazer a prospeção e pesquisa de depósitos minerais como o lítio, no concelho de Chaves.

Depois dos concelhos de Boticas e de Montalegre, agora as empresas mineiras querem conhecer melhor as potencialidades do solo do concelho flaviense.

O pedido que deu entrada na Direção Geral de Energia e Geologia por parte da empresa australiana pretende analisar o solo em mais de 60% do concelho flaviense, e está a deixar o presidente da Câmara preocupado.  Nuno Vaz refere que o posicionamento das empresas está a ser “inadequado” sinalizando grande parcelas de território.

Nuno Vaz diz que este interesse das empresas não está a ter em conta os recursos termais e turísticos que o concelho tem. O autarca diz ainda que existem exemplos negativos da extração de minério em outros locais daí que não tem “razões para acreditar que em Chaves vá correr bem”.

O presidente de Câmara diz que o município ainda não emitiu qualquer parecer, no entanto Nuno Vaz garante que já endereçou para a DGEG algumas considerações no sentido de serem salvaguardados os interesses do concelho, quer em termos de água termal como os recursos arqueológicos, patrimoniais e ecológicos.

Menu